A MENINA, AS FLORES E O VENTO

                            "A MENINA, AS FLORES E O VENTO" 

A menina caminha sozinha...brincando com pétalas vermelhas no jardim de sua mãe

 Em suas pequenas mãos as pétalas  flutuam para outro universo...

 Sente o cheiro da grama e deita no verde fresquinho... para contar as estrelas e conta uma duas, três, quatro, cinco...

De repente ouve um barulho e de sobressalto levanta e olha pra trás, respira algumas vezes  com medo e verifica que era apenas um leve  vento tocando seu corpo

 Então ela começa brincar com o vento, que a puxa pra lá e pra cá,  com suas mãos invisíveis...

 O tempo como serpente percorre o caminho deixando marcas de  suas garras reacionárias...10 anos 20 anos 30 anos, sua mente volta para o vento que a leva:  leve leve leve...

Uma presença maléfica  surge invadindo o caminho,  a menina foge como gotas de chuva fogem  do sol....

Mas  uma doce ilusão vem em forma de palavras,  uma porta se abre, espasmos, sussurros e não há mais flores, mais vento, mais nada...

O céu chora manchando de sangue o chão de pétalas vermelhas...

 

 

RIBEIRO, IARA. TEXTO POÉTICO PARA CURSO DE DANÇA-TEATRO. MARINGÁ, MAIO DE 2016. 

 

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!